segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

TREM DA ALEGRIA.



Como num passe de mágica todos, principalmente os homens, abriram espaço para ela entrar. Morena,  alta, falsa magra. Pernas longas e roliças, saia curta como a blusa que amarrara na cintura. Óculos de sol no alto da cabeça prendendo os cabelos jazidos, negros,  sobre os ombros. Ocupou  o lugar que achou melhor enquanto todos, principalmente os machos cafajestes, dela se acercaram e no primeiro balanço do vagão, todos aqueles que se atreveram conseguiram tocar naquele corpo macio e cheiroso de mulher.  A cada freada e em cada gingar da carruagem todos os atrevidos se arrumavam naquele pasto tocando com a sua cintura a cintura dela e com os cotovelos os seios da mulher. Todos suavam e com isso se molhavam no balanço do trem, mas dela não desprendiam os corpos se a locomotiva se mantinha em movimento.  Os que se atreviam gozavam o privilégio de tão bela companhia enquanto os outros, invejosos, descarregavam no olhar a sua ira  enciumada.   Fim da linha, fim da festa.  Na plataforma a moça ajeitava a saia enquanto os que a provocaram cobriam, do jeito que podiam,  o molhado de suas calças, quem sabe provocado pelo suor que a fricção daquele corpo nos seus corpos provocou.

11 comentários:

  1. Esse tipo de homem existia muito nos õnibus.

    São uns mal amados e se deliciam com as mulheres que permitem isso.

    Eu usava um alfinete.Qdo alguém se roçava em mim,levava uma alfinetada e saía fora!

    E o suor deles não era suor,certo?

    ser usada assim só qdo a mulher quer e o nível de auto_estima e respeito ao corpo é zero.

    Ótima segunda,Silvio.

    Bjs

    Donetzka

    ResponderExcluir
  2. Silvio...

    Não queria ir nesse trem não...

    Beijinhos

    Ana

    ResponderExcluir
  3. ...essa tara sempre existiu,
    sempre existirá enquanto
    houver homem e mulher
    na jogada...rsrs

    é certo que nem sempre
    a recíproca procede,
    mas....

    será que há receita para
    acabar com este rala-e-rola
    pelas veredas da vida?

    sei não...



    bjokas, moço querido!

    ResponderExcluir
  4. Vim agradecer sua visita e comentário ao meu blog. Vim também conhecer o seu. Volte sempre que quiser.

    ResponderExcluir
  5. olá amigo
    Feliz por o encontrar

    e do que nos conta já é tudo tão vulgar...mas neste tempo, os homens e mulheres seguem trilhos diferentes e mais perigosos, cada vez mais estupidos, reles e degradantes.

    Se não fosse a forma como escreve o texto - muito boa - eu diria que a liberdade e o desinteresse no que parece interesse levam à morte,
    ao assassínio e cada vez mais temos os pedófilos a matar e a destruir a vida de tantos, acima de tudo crianças.

    o mundo se corrompeu de tal forma
    que tudo parece vulgar de acontecer, mas não é e nunca será!

    Belo texto, a lembrar o antigo e o presente e parece que a miséria humana vai subindo cada vez mais.

    Apareça sempre! Abraço grande e obrigada,

    Maria luísa

    ResponderExcluir
  6. Um comportamento indigno que não foi abolido. Quem sabe um dia os meios de transporte possibilitem que todos viagem sem receio desse constrangimento! Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Um comportamento indigno que não foi abolido. Quem sabe um dia os meios de transporte possibilitem que todos viagem sem receio desse constrangimento! Bjs.

    ResponderExcluir

  8. Olá Sílvio,

    Isto acontecia muito em conduções lotadas.
    Creio que as mulheres da atualidade não deixam por menos e reagem a este comportamento desrespeitoso, a menos que se divirtam com a situação.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Bom dai Silvio.
    Não te li como afronta,
    como um post., vulgar, mas
    te li com a delicia de se ler
    um conto sensual...E cá pra nós,
    não anado muito de trem, muito menos
    de onibus, mas te digo, do tempo que
    andei, muitas destas mulheres, que
    dizem ser terrivel, bem que gostava
    quando o homem era lindo, sedutor e
    cheiroso...Não que eu aprove tais
    atos dentro de um transporte, mas que gostavam,a isso sim. Que atire a primeira pedra quem nunca gostou
    do toque do corpo de um homem que chamasse a atenção! Pronto, falei!
    Abraços e meu respeito.

    ResponderExcluir
  10. Passando e derramando um pouco de carinho !!!!
    O texto nos faz refletir sim diante dos homens !!!!!!

    ResponderExcluir
  11. É UMA SITUAÇÃO COMPLICADA,LOTAÇÃO, CORPOS EXCITADOS,OBJETO DE DESEJO A FRENTE...QUERENDO SER DESEJADA. EU DIRIA QUE ACONTECE MUITO HOJE EM DIA, QUANDO AS SAIAS MAU COBREM A CALCINHA, QUANDO O CORPO MALHADO É EXPOSTO JUSTAMENTE PARA ISTO(CHAMAR A ATENÇÃO)PODE SER DESAGRADÁVEL PARA ALGUMAS, PRAZEROSO PARA OUTRAS.QUANTO AOS BOBOS NO PASTO(RSRS)QUE ESCONDAM SEU GOZO,QUANTO A MOÇA...VAI LEVE E FACEIRA SABENDO TER TIDO O SHOW QUE QUERIA. ABRAÇOS POETA!

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.